Saúde bucal e partos prematuros

A Medicina Periodontal já é estudada há mais de 15 anos. São relações entre doenças gengivais e bactérias periodontais com doenças sistêmicas, isto é, do corpo. Já se sabe bastante sobre essa co-relação e uma constatação pode ser feita: Quem tem doenças de gengiva durante a gravidez aumenta as chances de ter parto prematuro.

prematuro

Infecção na boca não combina com nada. Muito menos com gravidez. As gestantes tem seu risco de doenças da gengiva aumentado por uma série de fatores. É uma via de duas mãos – o estado de gravidez afeta as gengivas e as bactérias bucais afetam a gestação.

Vocês sabiam que uma das funções do hormônio Gonadotrofina Coriônica (secretado pela placenta durante a gestação) é o relaxamento dos ligamentos dos ossos da bacia para facilitar a saída do bebê ? Alguns estudos mostraram o efeito desse hormônio sobre os ligamentos que estão presentes entre os dentes e o alvéolo dental. Esses ligamentos são “amolecidos” aumentando o risco do problemas nos tecidos entre os dentes e o osso.

Outro hormônio que vemos aumentado durante a gravidez, a progesterona, aumenta a vascularização da gengiva. Isso pode causar a chamada Gengivite Gravídica e deve ser combatida com tratamentos simples de limpeza e polimento dental. Pode acontecer mesmo se a mulher cuidar bem dos dentes e tiver pouca placa na boca. Por isso, defendo que toda gestante deveria consultar um dentista, principalmente no 2º trimestre da gestação, onde os procedimentos odontológicos são muito mais seguros. Nem que seja uma visita para prevenção desses problemas. Essa gengivite é tratável e totalmente reversível. Ninguém mais precisa perder dente por causa de gravidez.

Vocês conhecem o termo “Granuloma Piogênico”? Ele pode aparecer na gengiva durante a gravidez também. A lesão que tem maior incidência no 7º mês de gravidez é feiosa, mas é benigna e pode ser removida em uma consulta pelo dentista. Além disso, a mulher grávida acaba mudando sua rotina e sua dieta. Os tais desejos por doces e outras guloseimas podem ajudar a mudar a flora bacteriana bucal.  Deve-se sempre escovar os dentes e passar fio dental, sem preguiça. 

Inúmeros estudos mostraram a relação entre partos prematuros e as doenças da gengiva. Mulheres que estão com boa saúde bucal durante a gestação diminuem em 1/3 as chances de ter parto prematuro. Com todas essas informações nas mãos, é evidente que o dentista deveria ser passagem obrigatória das grávidas. Alguma política pública já pensou nisso? Temos alguma campanha do governo nesse sentido? Infelizmente não. Porém, agora você já sabe! Porque leu aqui no Dicas Odonto.

Artigo sobre Granuloma Piogênico – CLIQUE AQUI

Leia mais sobre o assunto – AQUI

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Procurando Livros

8 Responses to Saúde bucal e partos prematuros

  1. Pingback: SOS Dental Blog » Saúde bucal e partos prematuros

  2. SIMONE PERALI MARTUCI says:

    Sou periodontista e acho importantíssimo divulgar essa correlação da doença periodontal (gengival) em gestantes e a incidência de partos prematuros e bebês de baixo peso, marcando a importância da visita ao cirurgião-dentista como parte do tratamento pré-natal periódico

  3. SIMONE PERALI MARTUCI says:

    correlação importante

  4. Pingback: Desmistificando o atendimento odontológico para gestantes | DicasOdontoDicasOdonto

  5. Pingback: As mamães são as primeiras dentistas de seus filhos | DicasOdontoDicasOdonto

  6. Pingback: O que é Medicina Periodontal? - DicasOdontoDicasOdonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*