Desmistificando o atendimento odontológico para gestantes


Assunto mais do que controverso entre pacientes e dentistas. Alguns estudos mostram que pacientes gestantes deixam de procurar tratamento odontológico achando que haverá problemas com seu bebê por causa dos procedimentos tomados pelo dentista. O dentista deve estar preparado para entender as modificações que a gestação traz para as pacientes. As gestantes devem estar livres de dúvidas e se sentirem seguras. 

grávida

Segundo afirmação da American Dental Association de 1995, o atendimento odontológico pode ser feito em qualquer fase da gestação. Acredita-se que é muito melhor tratar as infecções da boca do que deixá-las se desenvolver. Leia mais, clicando do link: A doença periodontal e partos prematuros. O tratamento de raspagem e limpeza dos dentes, por exemplo, é muito menos agressivo ao bebê do que o aumento do mediador inflamatório chamado de prostaglandina, que pode induzir partos prematuros. O aumento da concentração da prostaglandina no sangue está relacionado à doença da gengiva.

gravida dentista

Recomenda-se realizar tratamento odontológico no 2º trimestre da gestação, se ele não for urgente. Na hora da urgência é PRECISO resolver a dor o mais rápido possível para devolver o conforto à futura mamãe.

Diferente do que se imagina, tomadas radiográficas periapicais (aquelas radiografias pequenas dos dentes, tiradas pelo dentista) são seguras para as gestantes e seu bebê, segundo a literatura científica. Acredite. Estudos de 1968 já corroboram esta afirmação. É claro que é necessário usar o avental de chumbo, prestar atenção para que o raio X esteja regulado para um menor tempo de exposição e evitar ao máximo as repetições. O dentista deve avaliar a real necessidade de uma tomada radiográfica.

 Por causa das mudanças de hábitos alimentares durante a gravidez, é preciso um maior cuidado com a higiene bucal. Deve-se escovar os dentes de 2 a 3 vezes ao dia, passar fio dental pelo menos uma vez ao dia. O uso de pastas de dente com flúor e de bochechos com clorexidina não são contra indicados. Passar no dentista uma ou duas vezes para limpeza profissional é de suma importância para prevenir maiores problemas.

gestante dentista 2

 A anestesia também é segura em gestantes, com algumas ressalvas. Claro que ela deve ser utilizada apenas em casos urgentes, que envolvem dor. Lidocaína é o sal anestésicos de eleição. Os vasoconstritores adrenalina e nor-adrenalina também são seguros. A felipressina está contra-indicada. Uso seguro mais indicado: 2 tubetes de lidocaína 2%, com adrenalina.

CUIDADOS A SEREM OBSERVADOS PELO DENTISTA:

– Sessões clínicas curtas para diminuir o estresse

– Gestantes com muita náusea devem ser atendidas no período da tarde

– Cuidado com a posição da cadeira ao atender a gestante. Evitar deitar a cadeira ao máximo, evitando o risco de hipotensão postural por compressão da veia cava inferior. As pacientes devem ficar preferencialmente sentadas, principalmente se o atendimento for feito no 3º trimestre.

– A prescrição de medicamentos deve ser criteriosa e apenas em casos urgentes. Em caso de dúvida, consulte o médico que acompanha o pré-natal. 

– Não deixar uma gestante com dor sem atendimento odontológico. Se não se sentir seguro para fazer o atendimento, indique um profissional que o faça. 

Leia mais – ATENDIMENTO A GESTANTES

Leia mais – GRÁVIDA PODE TOMAR ANESTESIA 

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Um ótimo 2014

4 Responses to Desmistificando o atendimento odontológico para gestantes

  1. Pingback: Atendimento de GestantesDicasOdonto

  2. Guilherme says:

    Só faço uma ressalva ao uso da Prilocaína em gestantes, como foi sugerido no texto. Na verdade ela é contra-indicada nestas paciente pelo potencial de causar a metahemoglobulinemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*