Harmonização facial, preenchimento, médicos e dentistas


Uma triste notícia está sendo usada como munição por algumas pessoas para atingir seus objetivos em relação a procedimentos estéticos faciais realizados por cirurgiões dentistas. Um conselho regional e alguns profissionais de saúde vêm usando uma tragédia para fazer campanha contra uma resolução do CFO de 2016 que permite ao cirurgião dentista atuar na face utilizando toxina botulínica e preenchedores faciais.  

A empresária Graziela Cavalli, 38 anos, sofreu um Acidente Vascular Isquêmico e faleceu alguns dias depois de realizar um procedimento de preenchimento labial com ácido hialurônico realizado por um cirurgião dentista. A triste notícia se espalhou pelas mídias sociais, grupos de Facebook , Whatsapp e foi se modificando como aquela antiga brincadeira popular do telefone sem fio. No Instagram, alguns médicos condenaram o dentista levando a crer que o procedimento estético foi o responsável direto pelo AVC da empresária, justamente para novamente levantar a bandeira de que apenas médicos estão aptos a realizar este tipo de procedimento.

Por um lado, não se pode afirmar a relação direta entre o preenchimento labial e o AVC sem um laudo definitivo que ainda não apareceu e nem sei se vai aparecer. A história chegou a pessoas diferentes de maneiras diferentes. Alguns falam que o material utilizado pelo dentista não foi ácido hialorônico e sim hidrogel. Outros falam que o preenchimento foi feito também na glabela (região do início do nariz entre as sobrancelhas logo abaixo da testa), local que tem uma maior chance de complicações. Outros afirmam que a substância foi injetada em uma artéria e isso poderia ter causado um AVC. São todas suposições baseadas em achismos e fatos desencontrados. Será que é assim que esse pessoal realiza seus diagnósticos?

Por outro lado, na minha singela opinião (os colegas dentistas podem até ficar irritados comigo aqui) eu acho que está havendo um exagero tremendo nessa nova área de atuação da harmonização facial. Os dentistas deveriam se ater ao terço facial inferior, do nariz para baixo, sempre como complementação aos tratamentos dentários realizados. A divulgação esdrúxula de procedimentos via redes sociais, a notícia de que um convênio odontológico vai começar a oferecer Botox, dentista que largou de tratar dente e gengiva e só realiza botox, bichectomia e preenchimentos, mil cursos de final de semana que nem sempre são suficientes para capacitar um profissional a realizar esses novos procedimentos.

Uma especialização deveria ser obrigatória. Aí só teriam acesso às substâncias os profissionais inscritos e registrados no Conselho Federal com este curso finalizado. Algo que acontece, por exemplo, com as solicitações aos Bancos de Ossos – apenas especialistas em Periodontia, Implantodontia e em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilo facial podem fazer esta solicitação e a sua utilização. Virou bagunça e tem gente queimando o filme da profissão. Eu entendo a indignação dos médicos. Do mesmo jeito que vimos um bando de dentistas se indignando na Internet porque o agora enfermeiros foram liberados para utilizar o Laser em pacientes com mucosites. Tem muita gente pensando em reserva de mercado e não nos pacientes.

Ainda somos um país com muitos desdentados, sofremos com perdas dentais precoces, com periodontites e com tantos males na saúde bucal. Talvez o problema esteja muito mais aprofundado, porque somos também um país que sofre com excesso de dentistas pela abertura desenfreada de faculdades e muitos podem ter enxergado na harmonização facial uma maneira de se diferenciar da concorrência esmagadora. Não estou aqui para julgar ninguém. Apenas alertando que não se pode usar uma tragédia para forçar a barra de uma situação que já está em pé de guerra e que é preciso prudência na hora de atuar e fazer o marketing da Harmonização facial.

Cabe agora também ao CFO – Conselho Federal de Odontologia – dar uma repensada sobre uma maior fiscalização sobre essa sua resolução porque a situação só tende a piorar. 

Veja aqui a Opinião das ODONTODIVAS sobre o assunto

Um Abraço

Luiz Rodolfo 

Equipe Dicas Odonto

2 Responses to Harmonização facial, preenchimento, médicos e dentistas

  1. Ótimo texto Dr.!
    Tem meu apoio.

  2. Pingback: Mulher morre após (não por causa de) preenchimento facial - OdontoDivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*