Tomografia Computadorizada para diagnosticar fraturas dentais

A tomografia computadorizada tem se consolidado como exame de extrema importância antes do cirurgião dentista realizar planejamentos reabilitadores com implantes dentários. Outro uso muito comum desse exame é na hora de diagnosticar fraturas dentais, reabsorções ou perfurações. Muitas vezes escondidas e difíceis de ver em uma radiografia periapical, as tomografias podem ser o exame que vai definir o futuro do dente em questão. 

Algumas fraturas dentais podem ser diagnosticadas clinicamente. O dente fica com uma parte amolecida, a gengiva fica dolorida e inflamada. O paciente sente que o dente quebrou e já chega avisando sobre o problema. Outras vezes fica difícil de diagnosticar. O dente não dói e o paciente não nos procura. Uma radiografia periapical (daquelas pequenas) nos mostra uma leve linha de fratura ou regiões que sugerem que há algo de errado com aquele dente. Em outros casos fica difícil de ser assertivo e definitivo para condenar um dente por fratura. É nessa hora que a Tomografia pode tirar dúvidas para não ficarmos tratando um dente que pode já estar perdido. Nem sempre ela é definitiva, mas ela ajuda muito na tomada de decisões.

Radiografias são ótimos exames complementares, mas infelizmente elas nos mostram em duas dimensões algo que tem três dimensões. Isso gera sobreposição de imagens, o que acaba gerando algumas dúvidas. O ângulo que utilizamos para fazer a tomada radiográfica também pode mudar o que vamos ver no exame. Radiografias panorâmicas tem cerca de 30% de distorção, o que a torna pouco resolutiva para enxergar pequenos detalhes ou fazer medidas precisas. Um diagnóstico de fratura pode condenar um dente a extração.

As Tomografias conseguem nos agraciar com cortes tridimensionais. O software é capaz de nos fazer enxergar por todos os eixos e ângulos com uma precisão milimétrica. Um bom tomógrafo junto com um bom radiologista podem fechar ótimos diagnósticos junto com o dentista. Antigamente eram exames um pouco caros e fora da realidade do nosso dia a dia. Hoje em muitas cidades já pode ser um exame mais corriqueiro na hora de solucionar uma das dúvidas mais importantes que o dentista pode ter: salvar ou condenar um dente.

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*