Qual o melhor jeito de escovar os dentes?

Técnica da bolinha? Esfregar os dentes da gengiva “para baixo ou para cima”? Escova macia? Muita pasta? Com flúor? Sem flúor? Escova grande? Cabeça pequena? A absurda quantidade de informação disponível confunde a cabeça de qualquer um. Recentemente, uma pesquisa do British Dental Journal concluiu que seriam necessárias mais pesquisas sobre os métodos de escovação e sua rela eficácia.

escovar os dentes

A eficácia de métodos de escovação é algo muito subjetivo de medir. Se o método for muito complicado, a grande maioria das pessoas não vai realizá-lo direito. Se for muito simples, pode ser que não seja tão eficiente e as pessoas não consigam deixar seus dentes limpos. E o pior: existe muito informação difusa sobre o assunto. Empresas e grandes marcas de escovas de dentes tendem a “puxar o peixe para o seu lado” na hora de falar de métodos de escovação. Eles querem divulgar métodos que tenham por finalidade o aumento das vendas de suas escovas ou pastas de dente. Associações odontológicas ensinam de outro modo. E o dentista na cadeira, às vezes, ensina de outro modo completamente diferente. 

Esse tipo de desencontro de informações foi estudado pelo pesquisador Aubrey Sheiham, professor da College London University, que publicou o estudo “An analysis of methods of toothbrushing recommended by dental associations, toothpaste and toothbrush companies and in dental texts” (“Uma análisede métodos de escovação recomendados por associações odontológicas, empresas de escovas e pastas de dente e textos odontológicos”) – (Clique para ver o estudo completo), em 08/08/2014 no British Dental Journal. 

Quantidade Pasta de dente Dicas Odonto

Seu estudo não foi feito apenas na Inglaterra. Ele englobou recomendações de 10 países, incluindo o Brasil. Não há consenso entre as inúmeras fontes pesquisadas. Isso é muito ruim para a saúde bucal. O vídeo abaixo, apesar de ser de uma empresa fabricante de escovas, fios e pastas de dente, é o que melhor explica a higiene bucal, de modo didático, na minha opinião. 

Recomendações:

1) Escovas de dente: cabeça pequena, cerdas macias ou extra macias, na mesma altura. Esqueça escovas com topetes, escovas com “massageadores”, cerdas circulares, transversas e etc. Cerdas retas e na mesma altura. Geralmente, essas são as escovas mais simples e mais baratas. Deve-se escovar de 2 a 3 vezes ao dia, 30 minutos após as refeições.

2) Fio dental: Prefira por fio dental encerado com sabor. Ele torna a passagem do fio dental mais agradável. Recomenda-se passar fio dental uma a duas vezes ao dia em todos os dentes. Sobre o uso dele, pode ser ANTES ou DEPOIS da escova. Antes ou depois, USE!!!

3) Pasta de dente: sempre com flúor e em pequena quantidade. Esqueça a lambuzeira que fazem em comerciais de pasta de dente. Para adultos: tamanho de um grão de ervilha. Crianças: tamanho de um grão de arroz. Crianças pequenas (que ainda não sabem cuspir – até 4 anos) – apenas “sujar” de leve as cerdas da escova com pasta. 

4) Enxaguatório: São os famosos bochechos. Use diariamente os que NÃO contém alcool. Prefira os que possuem flúor na composição ou use o que seu dentista recomenda. Recomenda-se usar após as escovações, duas vezes ao dia. 

5) Escovação da Língua – usar os raspadores de língua ou parte de trás adaptadas das escovas. Veja ESTE POST.

6) Escovas Interdentais – quando o fio dental passa com folga entre os dentes, é hora de usar escovas interdentais. Veja ESTE POST.

Concorda? Discorda? Faz diferente? Comente!!!!

Veja o que o Blog Vida de Dentista acha sobre isso – AQUI

Veja o que o Blog Medo de Dentista acha do assunto – AQUI

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

2 Responses to Qual o melhor jeito de escovar os dentes?

    • dicasodonto says:

      Depende da idade. Sabemos que até mais ou menos 4 anos de idade ainda não sabemos cuspir direito e a pasta pode ser engolida pelas crianças pequenas dessa faixa etária. Ao engolir grandes quantidades de flúor na hora em que seus dentes estão se formando você aumenta as chances de desenvolver a Fluorose – uma intoxicação pelo flúor, consumido de maneira errada e em excesso. Por isso indicamos para pessoas até 2 anos deidade apenas “sujar” a pontinha da escova com pasta de dente fluoretada. De 2 a 4 anos pode-se usar a quantidade equivalente a um grão de arroz (sim, muito pouquinho) de pasta fluoretada. Depois disso, pode-se usar a quantidade equivalente a um grão de ervilha. O efeito que pode ter quando você for adulto e souber cuspir é apenas no bolso – sua pasta de dente vai durar menos tempo. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*