Presidente do CFO é alvo de denúncias de corrupção

A Odontologia está largada nas mãos dos dentistas apenas. É o que eu sinto quando converso com colegas e amigos. Aqui em São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab havia prometido lutar pela isonomia salarial com os médicos. Ficou só na promessa. Há tempos que não vemos concursos sendo abertos em nossa área…

Rato

Os únicos que estão enriquecendo com a odontologia são os donos de empresas de convênio odontológico. Tudo porque os repasses aos dentistas são ridículos e mesmo assim, os doutores continuam trabalhando para enriquecer essas empresas. A Odontologia avança forte no mundo todo com novas tecnologias, enquanto aqui no Brasil estamos brigando para que os profissionais cobrem consulta. Parece que nossos conselhos estão muito aquém do que poderiam realizar. Aí agora o Ministério Público Federal abriu investigações contra nosso Conselho Regional de Odontologia e seu presidente recém eleito, Dr. Ailton Diogo.

Muitos não sabem que estas eleições do CFO, que ocorreram no final do ano passado, foram fora do comum. Grupos do Facebook discutiram aos montes sobre várias possíveis irregularidades que foram cometidas com a chapa da oposição. São denúncias sérias de superfaturamentos, pagamentos de contas pessoais, pagamentos de diárias e festas com dinheiro que deveria ser destinado para nossa querida e falida odontologia. As denúncias vieram pelas redes sociais! Olha só …

Aguardaremos as conclusões dessas investigações que jogam nossa odontologia e o conselho na lama, logo no início de um novo mandato. Já não basta os grandes desafios que a odontologia está tendo que enfrentar, contra inimigos externos? Será que temos gente sabotando a odontologia por dentro? Assim como uma cárie interproximal que consome o dente e fica escondida? Quem sabe, se tudo isso não vai acabar em extração …

Notícia do Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO – Vale à pena dar uma lida para mais detalhes.

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*