Por acaso, a empresa da pasta vermelha acha que somos otários?

As propagandas de pastas  de dente continuam passando informações mentirosas e errôneas para a população, em detrimento da odontologia. Quantas vezes vamos ter que explicar para nossos pacientes que pastas de dentes não curam gengivite?

Se isso acontecer com você, procure um dentista. Não uma pasta de dentes.

A gengivite é a bola da vez das pastas de dente. Com a grande diminuição e aparente controle da cárie dental, as empresas de pasta de dentes resolveram “curar” a doença de gengiva mais comum. A empresa da pasta azul já declarou guerra à gengivite. Entrar numa batalha contra a gengivite munido apenas de pasta de dentes é o mesmo que entrar no meio de uma guerra de verdade, segurando uma arminha de brinquedo que espirra água. Será que a Eva, mulher de Adão, deixou sangue na maçã, ao mordê-la? Isso sim seria o fim do paraíso!

A propaganda é a seguinte: Uma senhora entra em um consultório odontológico, pega uma maçã de um cesto (???) e da uma mordida. Ela repara que deixou sangue na maçã e mostra para o dentista que dormiu nas aulas de periodontia, seu filho. O dentista ao invés de falar: “Senta aqui na cadeira mãe que vamos avaliar isso e fazer uma limpeza”. ele diz: “Isso é gengivite (diagnosticou sem avaliar, portanto chutou…), use esta pasta de dentes!” – Tenho certeza que este dentista ficou de DP em Periodontia. 

Os dentistas têm como grande objetivo dar educação em saúde bucal para seus pacientes. A gente pega macro modelos de bocas, grandes escovas de dentes e fio dental. A gente mostra como a higiene correta deve ser feita. Aí o paciente chega em casa e assiste um outro dentista na TV indicando uma pasta de dentes contra a gengivite. O dentista da propaganda olha e de cara diagnostica gengivite (nem cogita periodontite). Aí, ao invés de sugerir um tratamento de raspagem, ele dá uma pasta de dentes pra ela. Coitada dessa mulher. Vai perder os dentes.

Se qualquer paciente meu relata que está com sangramento gengival, a ponto de deixar sangue ao morder uma maçã, eu ficaria preocupado. Faria uma avaliação da boca do paciente e pediria exames complementares se achasse necessário. Faria um tratamento de raspagem, alisamento e polimento dental, além de instrução de higiene oral. Depois faria consultas de manutenção para ver se o paciente está controlando a doença. Imagino que qualquer dentista sabe disso. Menos aquele cara da propaganda. Ele só dá uma pasta e libera a mãe para ir embora, tadinha.

Recentemente, o CFO entrou na justiça para tirar uma propaganda de cerveja do ar. A propaganda mostrava um dentista fazendo churrasco com os pés, enquanto atendia um paciente. Uma cena de humor que de maneira alguma agredia os dentistas. Uma piada apenas, inserindo o slogan que dizia que o dentista estava com o pé no feriado. E o que o CFO vai fazer contra a empresa da pasta vermelha que garante que sua pasta cura gengivite? Até agora não fez nada. 

Os estudos científicos mostram que para combater a gengivite temos que usar métodos mecânicos de higiene bucal. Escova e fio dental, principalmente. O fio dental ou ainda as escovas interdentais limpam as regiões nobres entre o dente e a gengiva, combatendo a gengivite em casa, diariamente. Além disso, é preciso ir regularmente ao dentista para avaliar a higiene e para remover o cálculo dental (tártaro), que não pode ser removido em casa, pelos pacientes. Nem com pastas que prometem remover o tártaro, hein.

A empresa da pasta vermelha insiste nesse tipo de comercial, como você pode ver aqui no Blog das Odontodivas.

Leia mais uma opinião – Blog Saúde Gengival

O que você acha disso, doutor? E você paciente? Concorda com propagandas como estas? Deixe sua opinião!

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

20 Responses to Por acaso, a empresa da pasta vermelha acha que somos otários?

  1. Muita apelação essa propaganda! Imagina quando eles quiserem vender uma pasta pra periodontite! Vão fazer um comercial onde vc morde uma maçã e seu dente fica grudado nela! Eles deveriam enfatizar o potencial de diminuir o nível de sangramento com o uso contínuo. O marketeiro mandou muito mal.

  2. Celia Barral says:

    Pelo menos a Gisele Bunchen escolheu a outra marca, o que fez ela ter dentes muito brancos e todo o sucesso profissional que conquistou. =(
    Temos que gritar sim, mas acho que a briga deveria ser tbem com o CONAR, afinal configura propaganda enganosa.
    Gostaria de saber tbem qual e opinião dos colegas medicos sobre a propaganda:
    Exagerou na bebida??? Toma XXX que passa .
    Ou da frase: se persistirem os sintomas o medico deverá ser procurado (antes ou depois da gastrite ou hepatite?)
    Enganar o consumidor é sério, mas piora muito quando põe a sua saúde geral ou bucal em risco.
    Com a palavra: o Ministério Publico.

    • Elaine Tavares says:

      Pois é! Me fiz o mesmo questionamento quanto à posição da categoria médica frente à esse tipo de propaganda de medicamentos. O problema vai muito além da gengivite, da escolha da pasta ou do CRO (que não está livre de culpa), infelizmente. É cultural!
      Sou da opinião de que o Ministério da Saúde deveria ser o primeiro a intervir nesse tipo de ludibrio e “deseducação” da população através do marketing dos fabricantes. Onde entra então a parte de combater a automedicação?? “O Ministério da Saúde adverte” p/ não fazer uso de medicamentos sem orientação do médico e tão logo permite o “SE PERSISTIREM SINTOMAS…” nas propagandas, tão bem lembrado pela colega acima.

      • dicasodonto says:

        Obrigado pelo seu comentário, Elaine. Discutimos sobre isso em um grupo no Facebook e um colega lembrou que os produtos como Pastas de dentes não se encaixam na categoria medicamentos – por isso não temos como obrigar a empresa a colocar aquele aviso – “Se os sintomas persistirem, procure um dentista”. Esse “limbo” da lei deixa essas empresas fazerem o que elas quiserem. Só não acho certo que um produto, que está na mesma categoria de um creme para os pés ou de um xampu, possa dizer livremente que cura uma doença como a gengivite. É um grande paradoxo. Dificulta nossa vida na clínica e emburrece os telespectadores. O que acontece? Acontece que a pessoa acha que está com gengivite porque tem sangue escorrendo da boca quando come uma maçã. Aí, ela corre no mercado para comprar as pastas de dentes que dizem curar este mal. Até esta pessoa chegar ao dentista, seus dentes estarão balançando e com perigo de caírem ao primeiro espirro mais forte, pois foram acometidos pela perda óssea da Periodontite. Esse panorama precisa mudar e a luta começa aqui, com a gente que se preocupa com essas “desinteligências” que vemos nas propagandas desses produtos. Abs

        • Luciana says:

          Se pasta de dente não está na categoria medicamento, como podem alegar que cura alguma coisa? Isso é propaganda enganosa!!
          Os dentistas tem que aproveitar o momento em que falam sobre higiene bucal com o paciente, para alertar sobre estas propagandas enganosas, e salientar que o importante é a remoção mecânica da placa. Eu sempre fiz isso, e desde aquela conversa dos “12 problemas bucais” que a Colgate anunciava, saliento a má fé desta marca de produtos! E na minha casa nunca mais entrou nada deste fabricante mentiroso! Vamos nós fazer a propaganda negativa deles!!

  3. Além da propaganda ser enganosa, há uma lei federal que proibe alimentos em serviços de saúde e a propagandinha mostra o colega de consultório “novo” com um pote de maças na bancada. Deve ser a maça da bruxa da branca de neve, e a coitada da mãe ainda fica preocupada com o sangramento gengival, imagine o que mais ela pegou com aquela maça exposta ao spray da sala operatória do filhinho. A marca azul da Gisele, perdeu muitos dos Cds que a recomendavam, conheço vários que eram visitados pela empresa que jogaram fora seus displayers e amostras, a marca vermelha vai no mesmo caminho.

  4. Murilo Antunelli says:

    Fazer uma “limpeza”? Ia intimar a mãe pra dar uma geral no consultório? hahahaha
    Quase compartilhei.

  5. Pingback: Propagandas enganosas de creme dental | DicasOdontoDicasOdonto

  6. Eleonora says:

    Concordo plenamente com esta matéria, esses são uns dos motivos pelos quais a Odontologia é tão desvalorizada por aqui, são pastas de dentes, fitas de clareamentos entre outros, todos com “capacidade de substituir o tratamento com o profissional” ¬¬’, que por sinal paga uma mensalidade caríssima, materiais a cada semestre, investe para montar o próprio consultório e ainda é obrigado a ver essas palhaçadas! Duvido que o CFO tome alguma providência contra essas empresas ;s

  7. Brianne says:

    Infelizmente o que temos que fazer TODOS os dias: explicar aos pacientes que não, a pasta não faz milagre, que A não é melhor que B por custar o dobro, e que enxaguatórios bucais não deveriam ser vendidos em mercados. Me questiono sempre o porquê do CFO não tomar uma providência!! Ou será que nenhum membro do conselho viu estas propagandas?! Bem lembrado sobre o humor excelente do colega com o pé no feriado, mas que essa sim, o CFO tomou uma medida contra (erroneamente na minh aopnião). E cada dia mais nossa profissão vai se banalizando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*