O dente


Confundido com osso no Google. Desprezado por muitos, deixado de lado por não ser prioridade. Unidade formadora do sorriso e parte integrante do complexo sistema estomatognático. Quando um paciente perguntar: “O que é dente?” – mande o link deste texto para ele! Vou discorrer pelos vários significados da palavra, origens e que lição podemos tirar deste órgão fabuloso ?

Tooth (em inglês), Zahn (em alemão), Zub (em Croata), Diente (em espanhol) e Dent (em francês). Palavras que indicam importância tem “dente”! Presidente, superintendente, prudente, pretendente … Tomamos contato com este órgão em nossa boca por volta dos nossos 6 meses de idade. Uma junção harmônica perfeita entre tecido duro mineralizado e tecido mole de irrigação e inervação. Unidade formadora do sorriso.

Nos humanos, os dentes são 32, contando com os sisos. Existe uma simetria entre os lados esquerdo e direito, superior e inferior. Os tipos de dentes permanentes são incisivos (centrais e laterais), caninos, pré-molares e molares. Os dentes de leite, também chamados de decíduos, são 20 apenas. Não existe pré-molar de leite e molar permanente nasce aos 6 anos de idade e não troca por dente nenhum! Dente de leite é a famosa moeda de troca das crianças com a Fada do Dente. Poxa o órgão tem até Fada madrinha! Assim, a língua fica com inveja!

O dente é formado por 3 partes básicas: esmalte, dentina e polpa. Para cortar esmalte dental é preciso usar brocas diamantadas! O órgão mais duro do corpo só pode ser cortado com o objeto mais duro deste planeta. O que ainda encafifa muita gente é como que um bicho microscópico e invisível ao olho nu seja o seu pior inimigo.

Do dente saiu a palavra “dentista”, mesmo sabendo que o ramo de atuação do dentista é bem mais abrangente do que o dente simplesmente. Existem os dentes de alho, dentes-de-leão e o tigre dente-de-sabre. O jogador “Dentinho”, a Mônica dentuça de Maurício de Sousa, o Ronaldinho dentuço … 

Para quem não sabia – os dentes encaixam uns nos outros, dependendo de sua posição na boca, da base óssea, da musculatura oral e da articulação têmporo-mandibular. Vejam quantas coisas influenciam na sua mastigação e na orquestra da oclusão. O dente pode ser bojudo, pontudo, conóide, grande, de cavalo, curtos, amarelos, finos, de palito, torto, quadrado, redondo, perdido, intruído e etc. Seu principal substituto, hoje em dia, é o implante.

O dente tem que ser limpo mais de uma vez diariamente! Escovado daqui e de lá. Tem que passar o fio dental para limpar o espaço entre os dentes. Se o espaço estiver aumentado, tem que passar escova interdental. Quem só limpa os dentes com escova de dentes só escova meia boca! Não é brincadeira, não. Se você só limpa na frente e atrás dos dentes e esquece dos lados direito e esquerdo, você só limpa 50% da sua boca. Pense nisso.

Perder os dentes é uma das maiores tristezas do ser humano. Ainda mais para aqueles que valorizam essas dádivas. Uma boa notícia: dentes são para toda a vida! Esqueça essa cultura popular tacanha de que os dentes caem lá pelos 50 ou 60 anos de idade. Se bem cuidados, não tem prazo de validade. Usar dentadura e se conformar com isso é coisa do passado. Dizer que “é normal perder dente na gravidez” faz parte de  uma forma de pensar que está ultrapassada. O ser humano evolui muito tecnologicamente e fica preso à alguns pensamentos que teimam em não evoluir junto.

Ter dentes é ter saúde. É poder sorrir. É poder cortar com os incisivos, rasgar com os caninos e triturar com os molares e prés. Veja como cada um tem sua função na harmonia bucal. Quando você falar: “Pode arrancar, doutor, é só um dente!” – Tenha certeza de que você está falando uma grande bobagem. Você extrai um dente e deixa um espaço. Os dentes do lado vão inclinar e ocupar parte desse espaço. O dente que “mordia com ele” vai sair do lugar. Você vai evitar mastigar desse lado e vai sobrecarregar o lado oposto. Um dente faz diferença, assim como um dedo faz diferença na mão. Sem exagero.

Agora que você conhece o dente, cuide bem dele. Se hoje o ser humano está vivendo mais, no futuro, viverá mais ainda. E seus dentes? Vão ficar pelo meio do caminho? Ou você vai levá-los até o final do sua vida? Consulte sempre um dentista, mesmo quando você acha que não tem problema nenhum na boca. Prevenção é a chave da longevidade.

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Luiz Rodolfo

One Response to O dente

  1. Pingback: A cárie | DicasOdonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*