Frenectomia Labial Superior – Caso Clínico


Quem está ligado e acompanha o Blog, já leu este post – O que é frenectomia, onde a gente discorre sobre este procedimento relativamente simples, com uma alta taxa de resolução. Vamos ver mais caso clínico de frenectomia?

O paciente jovem, chegou com indicação da Ortodontia. Neste caso, o diastema causado pelo freio labial fibroso e hiperplásico já havia sido fechado com aparelho fixo. Lembro que a frenectomia pode ser realizada antes ou depois do fechamento do espaço entre os incisivos. Eu até prefiro quando a Ortodontia me manda desta maneira, pois o freio fica mais evidente e “delineado”.

Reparem que além da inserção baixa do freio, há tecido a mais comprometendo a estética da papila interdental. Por palatino, pude ver a inserção final do freio, que também será retirado. O tecido do freio é bem fibroso e diferente de gengiva – portanto cuidado para não sair cortando a papila inteira.

Aqui vemos a cirurgia quase finalizada. O tecido do freio já foi todo esvaziado e curetado para evitar uma possível recidiva. O melhor é chegar até a base óssea neste caso. Uma dica: você pode “riscar” o osso com o bisturi no local onde você deseja que a nova inserção se forme. 

 Ao final, a sutura que pode ainda ser substituída (algumas técnicas preconizam) por cimento cirúrgico, sem eugenol (é… aquele mais caro). Eu, particularmente, prefiro suturar e guiar a linha de cicatrização, fechando bem os bordos da incisão. 

Aos pacientes curiosos que viram esta postagem para dentistas, não fiquem alarmados. O procedimento é todo feito com anestesia local e o pós-operatório é bem controlado. É um reparo anatômico que deve ser feito, caso o freio esteja atrapalhando o fechamento do espaço entre os dentes ou caso ele esteja gerando retração gengival por sua baixa inserção.

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

26 respostas a Frenectomia Labial Superior – Caso Clínico

  1. Natália montovani disse:

    eu tambem tenho que fazer esse procdimento queria saber quanto custa..
    e o tel: de contato ??obrigado.

  2. Eduardo Araújo disse:

    Nesse caso, pelo que me parece, ainda foi feito um recontorno da papila. De que forma isto foi realizado?

  3. Julia disse:

    Olá, desculpe-me se a dúvida talvez tenha alguma resposta óbvia, mas eu não compreendi a dica “(…) você pode “riscar” o osso com o bisturi no local onde você deseja que a nova inserção se forme.” . Tem como explicar de outra forma? Fiquei interessada! Obrigada.

    • dicasodonto disse:

      Depois de fazer o esvaziamento do tecido fibroso do freio, você enxerga o osso, certo? Determine onde você quer que a nova inserção do freio se forme. Nesta região passe o bisturi no osso, como se estivesse riscando mesmo, formando um pequeno nicho onde as fibras irão se inserir. Com o bisturi perpendicular, desenhe uma linha na horizontal. Não é garantido, mas funciona em alguns casos. Boa sorte.

  4. roger disse:

    Caro colega o senhor poderia indicar alguma literatura recente sobre frenectomia. Outra pergunta como realizar a exerese do freio da regiao palatina sem danificar o nervo nAso palatino? Obrigado

    • dicasodonto disse:

      Literatura Frenectomia – http://www.livrariaodontosites.com.br/produtos.asp – Faça uma busca por palavra chave com “Frenectomia”. Livros de plástica gengival ou de odontopediatria falam mais sobre essas técnica. Olha, o tecido fibroso do freio, na região palatina geralmente não vai até o osso. Eu me preocupo mais com as fibras do freio na vestibular. Não chego até a profundidade do nervo naso-palatino, tirando apenas na superfície. Abs

  5. Geisiane Gonçalves disse:

    Oi , coloquei aparelho a uns 4 meses e a médica falou que preciso
    fazer essa cirurgia !
    Gostaria de saber quanto custa e um numero de contato também !

    • dicasodonto disse:

      Olá Geisiane, não é possível passar preço pela Internet, é preciso avaliar pessoalmente. Entre em contato no telefone (11) 55499015 e pode marcar uma avaliação com o Dr. Luiz Rodolfo. Obrigado.

  6. Vanessa disse:

    Olá! Eu queria tirar uma dúvida: existe a reconstrução do freio superior? Eu fiz a cirurgia de expansão da maxila e perdi o freio, ele foi cortado. Por causa disso, ao sorrir, percebo que o lábio sobe muito, deixando a gengiva muito exposta, dando a impressão de um sorriso gengival. Como o próprio nome diz, é um freio. Sem ele, o lábio perde o controle e vai até aonde alcança… existe cirurgia que corrija isso?
    Obrigada!!

  7. Natalia de carvalho disse:

    ”Estou com muito medo………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>