Dentista e INSS – Operação Autônomos 2018

Profissionais liberais como a maioria dos cirurgiões dentistas são ou serão alvo desta grande operação da Receita Federal que agora vem cruzando seus dados com a Previdência Social. Você contribui através de GPS, mensalmente, com 20% sobre seus proventos? Não faz  a menor ideia do que seja uma GPS? Calma. Veja o que fazer para não pagar multas estratosféricas e regularizar sua situação até o final de janeiro de 2018.

Desde o mês de dezembro do ano passado, 2017, a Receita Federal vem apertando o cerco sobre os profissionais autônomos e liberais. A Receita está enviando cartas para alertar esses contribuintes que é possível recolher a soma dos valores faltantes espontaneamente (com prováveis juros e multas mais baixas) até o dia 31/01/2018. Esta é a hora de você checar com seu contador se suas contribuições previdenciárias estão em dia (20% sobre os rendimentos mensais no caso dos dentistas profissionais liberais). A Operação chamada de “Operação Autônomos” vai buscar também se as contribuições foram feitas em conformidade em 2013, 2014, 2015 e 2016.

A gente sabe o quanto a legislação brasileira é confusa quando se trata de impostos e previdência. Sem contar que as regras ficam mudando no meio do jogo. Se você ganha acima de R$ 1.903,99 mensais, além de pagar o imposto de renda mensalmente (veja tabela acima com as alíquotas para cada faixa salarial), o dentista profissional liberal deve pagar o INSS, 20% sobre o valor dos proventos mensais. Esse montante é pago através de uma guia chamada de GPS – Guia de Previdência Social. Esses dados agora são cruzados pela receita e tudo isso deve também estar em ordem lá na sua Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda. Aquela mordiscada do leão que levamos até o fim de abril de cada ano.

SITE PARA REGULARIZAR : http://bit.ly/2CcAuj9
SITE PARA VERIFICAR REGULARIDADE DAS CONTRIBUIÇÕES : http://bit.ly/2Arnc0j

O foco desta Operação são os profissionais liberais médicos, dentistas, psicólogos, nutricionista, fisioterapeutas e autônomos como pintores, eletricistas, entre outros. Fique de olho nessas contribuições, porque, em nota, a Receita Federal ainda alertou que “… o contribuinte estará sujeito a representação ao Ministério Público Federal para verificação de eventuais crimes contra a ordem tributária.” Já sabemos de muitos colegas que já estão recebendo cartas do órgão federal e que vai ser mais uma bomba para o bolso neste início de ano, com tantas contas para pagar.

Caso você necessite de maiores orientações nesse sentido, sobre INSS, Imposto de Renda e regularização de impostos ou taxas municipais, contacte a NOVA HELP DOC.

Consultoria para o artigo:  Dr. Fernando Versignassi, NOVA HELP DOC

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

9 Responses to Dentista e INSS – Operação Autônomos 2018

  1. De acordo com a legislação atual, toda pessoa que exerce atividade remunerada no Brasil tem que contribuir para o INSS.

  2. Sim a contribuição é obrigatoria, mas o que não dizem é que a propria resolução da receita, de 2009 permite que se recolha apenas 11% do salario minimo, abrindo mao da aposentadoria por tempo de serviço, nesse caso so se aposenta por idade. isto esta na propria lei que obriga a contribuição, desde que não preste serviço a pessoa juridica, seja somente contribuinte individual
    segue o link do proprio inss
    https://tabeladoinss.com/2016/01/19/inss-de-autonomo-diferenca-entre-o-plano-normal-e-o-plano-simplificado/

    • Ricardo Jose Gastaldelo de Lima says:

      Recebi a cobrança mas quero fazer o calculo para 11%. A receita me cobrou 20% . Tem como reverter e pagar como 11% esses valores que me foram cobrados?

    • Reginaldo de Sá says:

      Essa contribuição de 11% só vale para as donas de casa e idosos que querem se aposentar por idade: são 170 meses de contribuição e idade de 60/65 anos. Receberão apenas 1 salário mínimo de aposentadoria. Os demais profissionais têm que pagar 20% sobre o que ganham mensalmente, de acordo com a tabela do INSS que muda cada ano.

  3. Ricardo Lima says:

    Lei 8212, parágrafo 2, inciso I.
    Mais abaixo, no parágrafo 3, eata escrito de quem quiser pagar a diferença de 11 para 20% . Só minha observação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*