Você pretende ser dentista? Tire suas dúvidas sobre a Odontologia

Antes de efetivamente viver o dia a dia de uma profissão, a gente só consegue imaginar como vai ser a rotina diária. Cada profissão tem as suas peculiaridades e ao pedir conselhos para pessoas já formadas, você sempre vai encontrar gente muito feliz com o que faz e gente frustrada que vai te aconselhar a fazer outra coisa. Normal. Veja à seguir o que esperar da Odontologia. 

A Odontologia é uma profissão que exige muita dedicação, desde a faculdade. Você vai precisar estudar a vida toda se quiser ser um bom dentista. Coloque isso na cabeça. Especialização é quase que uma obrigação nos dias de hoje, como um complemento importante e os cursos de atualização e palestras são de suma importância para acompanhar as novas técnicas e tecnologias. Sempre tem coisa nova aparecendo e a gente precisa entender como as coisas funcionam e não sair comprando qualquer bugiganga nova que aparece por aí.  

Você vai ter que perder o “nojinho” de sangue e saliva. Antes de eu entrar na faculdade, eu achava que só aqueles que optassem pela cirurgia bucal seriam os que veriam muito sangue na prática clínica. Se eu quisesse ficar na minha, tranquilo, apenas “tapando buracos”, eu não precisaria mexer com sangue. Engano meu. Quase todas as áreas da Odontologia mexem com sangue. É possível fugir um pouco dele se você for se especializar em Ortodontia (Especialidade que cuida do bom posicionamento dos dentes através de aparelhos), mas da saliva não da para fugir. Ela está sempre lá. Nem é possível fugir de alguns cheiros que a boca exala como mau hálito, doença periodontal e o bafo de cinzeiro velho de pacientes fumantes.

Você precisa entender que vai ser preciso ter uma flexibilidade de horários. Se você quer trabalhar de segunda a sexta, no horário comercial, até é possível, mas muitos dentistas acabam tendo que trabalhar aos sábados ou tendo que estender os atendimentos para a noite. Quando comecei a trabalhar, tinha colocado na cabeça que trabalharia aos sábados no início da carreira e que depois me daria ao luxo de tê-los livres para descanso. Me enganei de novo. Comecei e 15 anos depois nunca mais parei de atender aos sábados. Já atendi até aos domingos e feriados. Acontece.  

Uma característica que eu acho a mais importante de todas: você precisa gostar de gente. Você vai aprender, nem que seja na marra, a lidar com as pessoas. Lidar com saúde e expectativas é muito difícil. A gente recebe pacientes com inúmeras queixas diferentes, com dor, com desconfortos e muitas vezes aquela pessoa não gostaria de estar ali na sua cadeira. É preciso estar muito seguro do que se vai realizar e estar muito treinado.

Para finalizar, posso dizer que um dentista se da melhor na sua vida clínica quando tem habilidade manual. Tanto que antigamente (não sei como estão as coisas agora) a prova da Unicamp tinha um módulo prático onde o vestibulando tinha que esculpir um dente em um bloco de cera. Lidamos com pecinhas e com micro-movimentos que precisam de treino e boa coordenação motora.

Toda profissão vai ter aquela minoria de “reclamões” que podem te botar para baixo e piorar suas chances de fazer uma boa escolha. Temos que ser realistas: o ganho financeiro demora um pouco para acontecer. Odontologia é uma profissão que demanda muito investimento no início com o curso, os materiais e do seu tempo. O mercado pode estar um pouco saturado no Brasil, nos grandes centros, mas sempre tem espaço para um profissional dedicado que goste do que faz. Tem que gostar e respirar a profissão! 

Quem já for formado ou estudante e tiver mais dicas, deixe aí nos comentários!

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*