Ácido ao invés de Clareamento


As profissões não exigem um tempo mínimo de escola e de universidade por acaso. Clareamento é tratamento. Assim que você assume praticar uma profissão, qualquer que seja ela, você está sujeito às responsabilidades que ela carrega. Um caso que rolou recentemente nas redes sociais ilustra um pouco o mal que a falta de responsabilidade pode causar.

– POST NÚMERO 800 –

Em primeiro lugar, clareamento é um tratamento dentário que pode ser feito no consultório com o cirurgião dentista utilizando agentes clareadores mais concentrados de forma controlada ou pode ser feito em casa pelo paciente, com agentes clareadores menos concentrados e placas individualizadas. As técnicas podem ser somadas em muitos casos e SEMPRE com acompanhamento do dentista. Desde 2015, uma portaria da ANVISA proibe a venda de agentes clareadores ao público geral, sem prescrição do dentista. 

Nós, dentistas, utilizamos o Ácido fosfórico para uma das etapas da restauração com resinas compostas ou das cimentações resinosas. Ele tem a função de tratar a superfície do esmalte e da dentina para aumentar a superfície de contato do adesivo dentinário e aumentar a adesão das restaurações. 

      

Agentes clareadores e ácido fosfórico são BEM diferentes. O agente clareador vem em seringas de 3 gramas, é pastoso e transparente. Ao ser colocado na boca ele dá “umas estouradinhas”, barulho feito pelo oxigênio liberado pelo agente em contato com os dentes. O ácido fosfórico 37% é azul ou rosa, vem em seringas de 3 gramas ou mais,  é aplicado sobre os dentes por 20 ou 10 segundos e só pode ser usado por profissionais. Ele não serve para clareamento. Ambos os produtos possuem rótulos. Basta ler. Porém, um leigo pode confundir. Por isso, reitero, a responsabilidade é do cirurgião dentista.

Assim, temos previsibilidade, fazemos uma tomada de cor antes e uma tomada de cor depois, podemos fazer fotos e seguir o clareamento com segurança total. Não é possível deixar essa responsabilidade na mão de outras pessoas. Uma simples leitura de rótulo nesse caso resolveria muita coisa. Infelizmente, um ato desses vai contra toda classe odontológica e todo nosso esforço para que as pessoas não utilizem de métodos caseiros alternativos que vão fazer mal aos dentes como escovar com carvão, argila ou tempero de arroz. 

Reserve tempo para seus pacientes. Uma conversa de 5 a 10 minutos quando for entregar o kit com novos agentes clareadores. Veja se houve sensibilidade. Ouça. Faça uma tomada de cor. Decida usar um agente clareador mais forte ou mais fraco dependendo do relato do paciente e cobre por isso. O preço vai estar embutido no tratamento completo. Fazer seu trabalho nas coxas pode dar muita dor de cabeça, ainda mais se você for um profissional de saúde. 

Um Abraço,

Equipe Dicas Odonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*