Brasil Sorridente


Em meados de 2004, o governo lançou o projeto Brasil Sorridente, como meio de inserção dos procedimentos em saúde bucal e do cirurgião dentista no SUS.  Veja histórico completo AQUI 

No início o projeto foi mais propaganda do que ação propriamente dita. A gente sabe como as coisas andam à passos de tartaruga quando falamos da política brasileira, mas à época, o Programa Brasil Sorridente foi um ganho para a Odontologia e para o Brasil – o programa reconhece que a Saúde Bucal é tão importante quanto a Saúde Geral e ambas se complementam.

Hoje, em 2011, o Programa já recebeu mais de 4 bilhões em investimentos e atua principalmente pelo Programa de Saúde da Família. Equipes de saúde bucal estão sendo inseridas às já formadas equipes de saúde da família. A atitude é louvável, mas em São Paulo, esse programa só começou as contratações para valer em 2009. Algo me faz lembrar de promessas não cumpridas de Marta Suplicy, mas fazer o quê?

Vocês podem reparar que as coisas andam, mas há picos de expansão e meses de marasmo. Navegando pelo Portal da Saúde, pude perceber que levantamentos epidemiológicos foram esquecidos. Desde 2003 que nada é feito neste setor ou o site está desatualizado em 7 anos . Veja o site clicando AQUI.

Para você que procura tratamento público na área de saúde bucal, você vai ficar impressionado, se for atrás. Pelo menos aqui em São Paulo. Você vai até a UBS ou Posto de Saúde mais próxima de sua residência. Se esta UBS tiver dentistas, você passaria por uma triagem e saúde bucal seria classificada por nível de urgência. Os que não tem nada para tratar vão fazer tratamentos preventivos como aplicação de flúor e profilaxia, às vezes realizados por uma THD (se a UBS tiver disponível). Os outros passam com o dentista para fazer o Controle de Doenças Bucais. Cáries, extrações simples e periodontia são realizados aqui para uma adequação do meio bucal. Os casos de endodontia e prótese são encaminhados para os CEOs (Centros de Especialidade Odontológica) e estes mandam o pacientes de volta à UBS para quaisquer conclusões do tratamento. Isto tudo segue as Diretrizes Para Atenção em Saúde Bucal 

O sistema funciona direito e provavelmente varia de UBS para UBS e de região para região. O que escuto falar de amigos que trabalham na rede é que muitos pacientes faltam às consultas e muitos não seguem os encaminhamentos. Vê se pode !!!! Tem saúde bucal de graça e as pessoas reclamam ao invés de usar e correr atrás.

Óbvio que o acesso não é uma coisa maravilhosa, mas se você procurar, você será atendido! É um sistema ainda em implantação e em expansão (dependendo da boa vontade dos prefeitos). Então pare de reclamar e vai tratar dos dentes!

E ainda estamos de olho nas AMAs Sorriso que devem ser implantadas (piada) em São Paulo até o final do mandato do Prefeito Gilberto Kassab – AQUI

…………………………………………………

Um outro projeto com o mesmo nome – Brasil Sorridente – é a novidade do momento. O projeto mistura cultura com saúde bucal. Cinema com odontologia. Conhecem alguém que gosta dessa mistura também??? Em 25 dias o projeto passará por 5 cidades paulistas com um auditório móvel com 92 lugares e todas as regalias que um cinema deve ter.

Confira mais informações no site - http://www.brasilsorridente.org.br/

Parabéns pela iniciativa da Campanha e antes de reclamar da falta de dentistas na rede pública, vá dar uma procurada. Foi procurar tratamento e não conseguiu? Conte para a gente!

Um Abraço,

Equipe DicasOdonto

Luiz Rodolfo

11 respostas a Brasil Sorridente

  1. Pingback: Tweets that mention Brasil Sorridente | DicasOdonto -- Topsy.com

  2. olá dr. luiz!!! será que vc vai lembrar de mim… trabalhei com vc…heinnn….
    Enfim, adorei sua matéria, este texto sobre a sistema único de saúde é totalmente real. Eu sou testemunha, deste projeto, que hoje ainda está em desenvolvimento, e os resultados lentamente são positivos.
    o projeto é interessante, e super importante, porque além do tratamento, as equipes profissionais promovem prevenção, educação em saúde… é uma escola, a população não aprende, não utilizam o sistema da forma correta, são relaxados.
    eu trabalho em unidade básica de saúde, pelo programa saúde da família(PSF), na unidade são 2 dentistas, 2 ASB’s (auxiliar de saúde bucal) e uma TSB. os usuarios passam por uma triagem, os agentes comunitarios de saúde convidam 50 familias de cada micro área, participação em comunidades, pessoas de renda baixa, 30%. participação da população com uma renda melhor , são de 10%,díficil atingir a meta de 100%
    a comunidade é quem precisa, o projeto da mais certo, porque tem colaboração da maioria.pois participam da triagem de risco, grupos educativos, consultas agendadas.Assim diminui as consultas de emergencias, (…mas sempre existirá usuarios que adoram ser atendidos naquele dia e resolver o problema em só dia…)o nosso objetivo é educar o paciente.
    os encaminhamentos para o CEO’s, muitas vezes a localidade é longe,era a maior queixa no ano passado, o sistema estava desogarnizado.Mas este ano começou melhor, porque as consultas estão próximas de suas residencias.mas existem faltas de pacientes , pois não valorizam o tratamento.
    tchau!!! galera

  3. Prezados senhores. Sou do município de Mesquita RJ; e apesar de meus esforços não consegui ainda um atendimento sequer de avaliação. Tenho agendamento marcado desde o inicio de novembro de 2010, e até agora só escuto promessas. Sou paciente idoso [66 anos] e cardíaco. A promessa de atendimento é talvez para fevereiro – será que é necessário alguma espécie de QI para iniciar um tratamento, ou será postmortem ? Desculpem o desabafo: a propaganda é boa e de excelente qualidade [percorri muitos links], e muito cara. Onde estão os tais recursos? Que lástima ! o que fazer? Desculpem. Grato Moises

    • dicasodonto disse:

      Então, Sr. Moisés,
      Eu estou familiarizado com o atendimento em São Paulo e sei que em cidades menores, as coisas são mais complicadas, em relação aos recursos. Houve e ainda há mais marketing do que ação em relação ao Brasil Sorridente em todo o Brasil. Sugiro que procure tratamentos em faculdades de odontologia, caso sua cidade tenha, ou em cidades próximas. Realmente, ainda precisamos de muito mais ação na área da Odontologia em saúde pública. O QI é uma opção mesmo. Falar com um vereador ou servidor público pode ser uma das saídas, infelizmente, esse é o jeitinho brasileiro. Boa Sorte.

  4. Olá Dr. Luis,

    Adorei o que tem escrito aqui. Sou coordenadora de saúde bucal de caruaru uma cidade de 300 mil/hab em Pernambuco. E gostaria de trocar experiências.

    grata,

    • dicasodonto disse:

      Obrigado pelo comentário. Você pode mandar suas experiências aí de Caruaru para nosso e-mail – odontoduvidas@gmail.com para transformá-los em Posts como este, se lhe interessar. Continue sempre nos visitando e o Dicas Odonto está sempre de portas abertas para críticas e sugestões.

  5. Pingback: Retrospectiva Dicas Odonto 2011 | DicasOdonto

  6. sathia nishiwaki disse:

    Olá Dr. Luiz, sou cirurgiã dentista especialista em implantodontia e estou muito interessada em trabalhar numa UBS ou Brasil sorridente porque acredito no projeto e acho que é uma maneira muito interessante de nós cds levarmos uma odontologia de qualidade para população, mas só consigo achar vagas para médicos. Onde encontro as vagas para os cds?
    Muito obrigada

  7. Pingback: Eleições em São Paulo e saúde bucal é deixada de lado - DicasOdontoDicasOdonto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>